segunda-feira, 8 de agosto de 2022

Futebol inglês estabelece sanções duras contra pirotecnia e invasões

No final da última temporada houve aumento de incidentes em campo

Publicado em
porLeonardo

A Premier League e a Football League da Inglaterra anunciaram novas sanções duras para invasões de campo e o uso de bombas de fumaça e pirotecnia.

A temporada passada registrou um aumento nas invasões de campo ao final da temporada, com torcedores comemorando títulos, acesso a divisões superiores ou fuga do rebaixamento.

Várias brigas ocorreram em campo, incluindo uma envolvendo o técnico do Crystal Palace, Patrick Vieira, enquanto Billy Sharp, do Sheffield United, foi atacado por um torcedor após uma derrota em jogo eliminatório, contra o Nottingham Forest.

Bombas de fumaça e pirotecnia, que há muito são usadas em jogos na Europa continental e em outras partes do mundo, costumavam ser relativamente raras na Inglaterra, mas seu uso se tornou uma ocorrência mais frequente.

As ligas e a federação inglesa (FA) disseram que a partir do início da nova temporada “todos os infratores identificados serão denunciados pelos clubes à polícia e a acusação pode resultar em um registro criminal permanente, o que pode afetar seu emprego e educação, e pode resultar em uma sentença de prisão”.

“Além disso, qualquer pessoa que entre em campo ou seja identificada portando ou usando pirotecnia ou bombas de fumaça agora serão banidos automaticamente pelo clube. Essas proibições também podem ser estendidas aos pais ou responsáveis pelos menores que participarem dessas atividades”, disse o comunicado.

Os órgãos disseram que estão trabalhando com a polícia e o Ministério Público do Reino Unido para garantir que a acusação “se torne a resposta padrão”.

As ligas também estão tentando censurar a publicação de vídeos mostrando invasões de campo e bombas de fumaça, trabalhando com empresas de mídia social para remover imagens rapidamente enquanto pedem ao governo que reforme as regulamentações para restringir o fornecimento de pirotecnia e bombas de fumaça.

O presidente-executivo da FA, Mark Bullingham, disse: “O aumento do comportamento antissocial que vimos nos estádios no final da temporada passada foi totalmente inaceitável e colocou a segurança das pessoas em risco. Juntos, o futebol inglês introduziu novas medidas e sanções mais fortes, para o início da próxima temporada, para enviar uma mensagem clara de que não vamos tolerar esse tipo de comportamento ilegal e perigoso”.

O movimento foi apoiado pela Associação de Torcedores de Futebol (FSA).

“Somos contatados regularmente por torcedores que foram pegos invadindo o campo, ou com pirotecnia nas arquibancadas, e sem exceção eles se arrependem de ter feito isso”, disse o chefe da FSA, Kevin Miles.

“Se eles tiveram intenções positivas ou não, é irrelevante aos olhos da lei –pirotecnia e invasões em campo são ilegais, você será processado e banido pelo seu clube.”

Fonte: Agência Brasil