Ouça agora a Webrádio VGS

Farmácia São José

Futevôlei: uma prática em ascensão na cidade de Ceres

Esporte de areia vira febre e atrai centenas de jogadores em Ceres e Rialma

Nascido na década de 60, o futevôlei surgiu como uma modalidade de resistência, uma forma de driblar a proibição dos esportes sem rede e área delimitada nas praias, que impedia a prática de futebol, por exemplo. O que antes dominava apenas as orlas do Rio de Janeiro expandiu-se por todo o país, atraindo um enorme público de idades variadas. A mistura de vôlei e futebol é praticada em praias e quadras de areia e é formada por duplas de jogadores, que podem tocar a bola com qualquer parte do corpo, exceto mãos e braços, com prioridade para pés, peito e cabeça.

Ceres

Em Ceres e Rialma, o esporte vem adquirindo grande destaque. Com o número de adeptos crescendo, as quadras de areia estão ganhando seu espaço nas cidades. Lugares como Praia Ceres, localizada no setor Jardim Petrópolis, Six Sports, em Rialma, Ceres Clube Recreativo, Arena Bouganville e outros, reúnem centenas de praticantes todas as semanas.

Além de promoverem um ambiente de convívio social, as quadras de areia trazem diversos benefícios àqueles que as utilizam, incluindo saúde cardiovascular, emagrecimento e absorção de vitamina D. Isso sem contar o espírito de equipe e a competitividade saudável, fomentados na prática do esporte. Tal competitividade é ressaltada nos atuais campeonatos realizados na cidade.

Competição na Arena Bouganville

No último fim de semana (10 e 11 de julho), a Arena Bouganville realizou um torneio de futevôlei, que contou com as categorias misto, iniciante prata e iniciante ouro. O circuito obteve cerca de cem espectadores nos dois dias, além das mais de 1500 visualizações na transmissão dos jogos ao vivo no YouTube, pelo canal VGS TV. As premiações, que incluíram troféus e dinheiro, variaram de 150 a 600 reais, o que gera um incentivo para que mais pessoas participem.

Na categoria misto, a dupla vencedora foi Larissa Oliveira e Ellias Rodrigues. A Larifut, como é conhecida em seu Instagram, tem apenas treze anos e ostenta um número, bem maior que esse, em títulos. A atleta joga desde os nove e diz que a iniciativa partiu de seu pai. Segundo ela, ser tão jovem e estar no pódio junto aos melhores a faz crescer mais ainda nas quadras. Larissa acredita no potencial do futevôlei como um esporte em ascensão e se inspira em grandes nomes como Ray e Lane, dupla em destaque na modalidade.

Apesar de acreditar que o futevôlei ainda é dominado por maioria masculina, considera que o feminino está crescendo aos poucos e logo atingirá a visibilidade que merece. Ao presenciar o sucesso das mulheres jogadoras, Larifut também vence, já que ela se reconhece como uma inspiração para cada vez mais pessoas, principalmente jovens meninas.

Assim como o futuro dessa atividade promete ser gigante, Larifut também deseja ser, seu objetivo é se tonar a melhor do mundo no feminino e aconselha que os jovens não desistam, continuem a treinar e se dediquem que os resultados chegarão. Quem compartilha das mesmas dicas aos novos adeptos é o graduado em Química pela UFG, professor Murilo Xoven (29), e ainda acrescenta que com o acompanhamento de um profissional de qualidade sua evolução será inevitável e logo mais será impossível abandonar a bola e a areia.

Xoven a muito jogava na cidade de Goiânia e ao vir para Ceres se surpreendeu em como o crescimento do futevôlei se deu de maneira veloz. Segundo ele, de uma quadra com pouca estrutura a cidade pulou para quatro arenas com grande potencial, que atendem muito bem aos esportistas. Logicamente, ainda existem falhas que impedem que a modalidade deslanche de vez na cidade, como a falta de divulgação e empenho da comunidade em conhecer esse esporte, que citou como maravilhoso e contagiante.

Apesar disso, o futevôlei, como dito por ele, é o esporte que mais cresce no mundo, a nova febre do momento. Sendo assim, os investimentos feitos em Ceres e Rialma certamente continuarão a dar cada vez mais frutos. O professor também participou do torneio do último domingo e salientou que o momento foi interessante, uma ótima confraternização. Segundo ele, a modalidade faz parte de sua vida como uma forma de manter a atividade física e a diversão em dias, encontrou no futevôlei uma fuga das lesões e agressividade do futebol tradicional e por ali ficou.

Em suma, o futevôlei foi recebido com entusiasmo pelos moradores de Ceres e Rialma, que lotam as quadras de areia todos os dias. Além de uma forma de lazer, como mencionado por Murilo Xoven, é o grande sonho de pessoas como Larifut, que com certeza estarão brilhando junto ao futuro desse esporte. O que no momento é encarado como uma grande febre, não tem previsões de ir embora, pelo contrário, por trazer saúde e lazer aos moradores dessas cidades, será sempre muito bem vindo!

Por: Alice Evangelista Silva

Exata Contabilidade Fita
Publicidade
Exata Contabilidade GIF
Publicidade
Webrádio

Confira também:

Publicidade
Exata Contabilidade GIF
Publicidade
Webrádio