Ouça agora a Webrádio VGS

Farmácia São José

SP vai cadastrar voluntários de Guaxupé para testes da ButanVac

Imunizante está sendo produzido pelo Instituto Butantan

Moradores de Guaxupé, em Minas Gerais, podem se cadastrar para os testes da vacina contra a covid-19 ButanVac, que está sendo produzida pelo Instituto Butantan. Segundo o governador de São Paulo, João Doria, os testes dessa vacina no município mineiro já foram aprovados pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep).

Para a primeira fase de testes da vacina, o Butantan vem tendo dificuldade para encontrar voluntários que ainda não estejam imunizados contra a covid-19. Como Guaxupé está, neste momento, vacinando pessoas acima de 28 anos, a ideia do instituto é utilizar aqueles que ainda não foram vacinados na cidade, pessoas entre 18 e 27 anos.

Além disso, o Butantan também deve fazer estudos para avaliar a incidência do vírus e a variante dominante no munícipio.

Os testes

Os ensaios clínicos da ButanVac serão divididos em duas fases, compostas pelas etapas A, B e C. A etapa A conta com um total de 418 voluntários selecionados nas cidades de Ribeirão Preto e, a partir de agora, também em Guaxupé. Neste estudo clínico inicial será avaliado se a vacina é segura e qual a quantidade de doses suficiente para a vacinação.  Na etapa, o grupo de controle vai receber a Butanvac ou a vacina de comparação, a Coronavac, e não haverá placebo envolvido.

Já as etapas B e C irão avaliar a resposta imune e envolverão mais de 5 mil voluntários. A partir daí será feita a comparação entre o desempenho da nova vacina do Butantan contra a covid-19 e outros imunizantes.

Os moradores da cidade que desejam fazer parte do estudo podem se inscrever pelo site do instituto.

A primeira dose nos voluntários deve ser aplicada na primeira quinzena de setembro e a aplicação da segunda dose está prevista para ocorrer até meados de outubro.

Sobre a Butanvac

A Butanvac é desenvolvida a partir da inoculação de um vírus modificado da doença de Newcastle que contém a proteína chamada de spike do SARS-CoV-2 estabilizada. Como este vírus infecta aves e é inofensivo em humanos, ele replica muito bem em ovos embrionados de galinhas. É a mesma tecnologia utilizada na vacina contra influenza (gripe).

A técnica, segundo o Butantan, é barata, sendo uma de suas especialidades: o instituto produz anualmente 80 milhões de vacinas da gripe usando ovos.

Fonte: Agência Brasil

Exata Contabilidade Fita
Publicidade
Webrádio
Publicidade
Exata Contabilidade GIF

Confira também:

Publicidade
Webrádio
Publicidade
Exata Contabilidade GIF